12/04/2024 13:18

Quais são os livros sagrados do judaísmo?

Os livros sagrados do judaísmo, conhecidos como Tanakh, constituem uma parte central da fé e da tradição judaica, proporcionando orientação espiritual, ética e cultural para os seguidores dessa religião. O termo “Tanakh” é um acrônimo formado pelas iniciais de três seções principais dos textos sagrados: Torah, Nevi’im e Ketuvim. 1. **Torah (Pentateuco)**: A Torah é a primeira parte do Tanakh, também conhecida como Pentateuco, composta por cinco livros: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Esses textos contêm as histórias da criação, dos patriarcas, a jornada do povo de Israel no Egito e sua libertação, bem como os mandamentos e leis divinas transmitidas a Moisés no Monte Sinai. 2. **Nevi’im (Profetas)**: A segunda seção, Nevi’im, consiste nos livros proféticos, incluindo profetas como Isaías, Jeremias, Ezequiel, e outros, que transmitiram as palavras de Deus ao povo de Israel, oferecendo instrução, advertência e encorajamento ao longo da história judaica. 3. **Ketuvim (Escritos)**: A terceira parte, Ketuvim, contém uma variedade de textos, incluindo os Salmos, Provérbios, Jó, Rute, Cantares de Salomão, Eclesiastes, Lamentações, Ester, Daniel, Esdras, Neemias e Crônicas. Esses escritos abordam uma ampla gama de temas, desde a poesia lírica até a narrativa histórica e a sabedoria moral. Além do Tanakh, outros textos sagrados e escritos religiosos são valorizados no judaísmo, como o Talmud, uma coleção de ensinamentos, comentários e discussões rabínicas sobre a lei, a ética, a história e a tradição judaica. A Mishná e a Gemara são os componentes primários do Talmud. Esses livros sagrados são essenciais para a prática religiosa e o estudo judaico, oferecendo uma base espiritual e intelectual para os judeus em sua jornada de fé e identidade cultural ao longo dos séculos.

Veja Também:  "Jacó na Torá: A Jornada de Um Patriarca"