12/06/2024 11:30

O que é o Shema na Torá?

O Shema na Torá: Um Declaração de Fé e Unidade

O Shema é uma das declarações mais centrais e veneradas na Torá e no judaísmo como um todo. Ele é recitado diariamente por judeus ao redor do mundo, marcando uma profunda conexão espiritual e uma reafirmação do monoteísmo. O Shema encapsula os princípios fundamentais da fé judaica, proclamando a unicidade de Deus e a devoção total a Ele. Neste editorial, exploraremos o significado, a estrutura e a importância do Shema na Torá e na vida judaica.

O Texto do Shema

O Shema é composto por três passagens bíblicas, todas retiradas do Pentateuco. A primeira e mais conhecida é Deuteronômio 6:4-9, que diz:

“Shema Yisrael, Adonai Eloheinu, Adonai Echad. Ve’ahavta et Adonai Eloheicha, bechol levavcha uvechol nafshecha uvechol meodecha. Vehayu hadevarim haele asher anochi metzavecha hayom al levavecha. Veshenantam levaneicha vedibarta bam, beshivtecha beveitecha uvelechtecha vaderech uvshachbecha uvkumecha. Ukshartam leot al yadecha vehayu letotafot bein einecha. Uchtavtam al mezuzot beitecha uvishearecha.”

Em tradução, isso significa:

“Ouve, ó Israel, o Senhor é nosso Deus, o Senhor é Um. Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda a tua força. E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração. Tu as ensinarás diligentemente a teus filhos e delas falarás quando estiveres sentado em tua casa, andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. Atá-las-ás como sinal na tua mão, e serão como frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais da tua casa e nas tuas portas.”

Veja Também:  Como as religiões orientais encaram a reencarnação?

O Significado Teológico

A primeira frase do Shema, “Shema Yisrael, Adonai Eloheinu, Adonai Echad”, é uma afirmação poderosa do monoteísmo. Ela proclama a unicidade de Deus, um princípio fundamental que distingue o judaísmo de muitas outras tradições religiosas. Este versículo não apenas declara a existência de um único Deus, mas também enfatiza a soberania e a indivisibilidade de Deus.

A passagem subsequente destaca a devoção total a Deus, pedindo aos crentes que O amem com todo o coração, alma e força. Isso implica uma dedicação completa e indivisível a Deus, afetando todas as áreas da vida.

Instruções para a Vida Diária

O Shema não é apenas uma declaração de fé, mas também um guia prático para a vida diária. Ele instrui os judeus a ensinar essas palavras aos seus filhos e a falar delas em todas as situações da vida cotidiana. Isso enfatiza a importância da educação e da transmissão dos valores e ensinamentos da Torá às futuras gerações.

Além disso, o Shema inclui a prática de amarrar estas palavras como sinal na mão e entre os olhos e de escrevê-las nos umbrais das portas e nos portões. Estas práticas são realizadas através do uso de tefilin (filactérios) e mezuzot, que são pequenos pergaminhos contendo os versículos do Shema, colocados em caixas e fixados nas portas das casas. Estas práticas físicas servem como lembretes constantes da presença de Deus e da obrigação de seguir Seus mandamentos.

Veja Também:  Como a crucificação de Jesus Cristo é interpretada teologicamente?

O Shema na Liturgia Judaica

O Shema ocupa um lugar central na liturgia judaica. É recitado duas vezes ao dia, durante as orações matinais (Shacharit) e noturnas (Maariv), em cumprimento ao mandamento bíblico de recitar estas palavras “ao deitar-te e ao levantar-te”. Além disso, o Shema é frequentemente a última oração que os judeus recitam antes de dormir e é tradicionalmente recitado como uma declaração final de fé por aqueles que estão próximos da morte.

Significado Espiritual e Comunitário

Recitar o Shema é um ato de união e identidade para o povo judeu. É uma prática que conecta os indivíduos com a comunidade judaica global e com as gerações passadas e futuras. O Shema serve como um lembrete constante de que, apesar das diversas circunstâncias e desafios que os judeus possam enfrentar, há uma conexão inabalável com Deus e com a fé ancestral.

Conclusão: O Shema como Pilar da Fé Judaica

O Shema é muito mais do que uma simples oração; é uma declaração abrangente de fé, um guia para a vida ética e espiritual, e um símbolo de unidade e continuidade para o povo judeu. Ele encapsula os princípios fundamentais do monoteísmo, do amor a Deus e da responsabilidade de ensinar e viver de acordo com os mandamentos divinos.

Veja Também:  O que é a Septuaginta na Bíblia?

Ao recitar o Shema, os judeus reafirmam seu compromisso com Deus e com os ensinamentos da Torá, fortalecendo sua identidade espiritual e comunitária. Em um mundo em constante mudança, o Shema permanece um pilar estável e inspirador da fé judaica, lembrando a todos da unidade e do propósito divino.