14/06/2024 19:02

  • Home
  • Geral
  • Nikola Tesla tinha manias ou superstições?

Nikola Tesla tinha manias ou superstições?

Nikola Tesla Tinha Manias ou Superstições?

Nikola Tesla, conhecido por suas contribuições revolucionárias à ciência e à tecnologia, é frequentemente lembrado como um gênio excêntrico. Sua mente brilhante trouxe ao mundo inovações que moldaram a eletricidade moderna e a comunicação, mas sua personalidade também era marcada por manias e superstições intrigantes. Este editorial explora as peculiaridades de Tesla, oferecendo uma visão mais completa do homem por trás das invenções.

1. A Personalidade Excêntrica de Tesla

Desde jovem, Nikola Tesla demonstrou características que o distinguiam de seus contemporâneos. Ele possuía uma memória fotográfica, o que lhe permitia memorizar livros inteiros e recitar informações detalhadas com precisão. Essa habilidade era acompanhada por uma intensa capacidade de concentração, mas também por comportamentos que poderiam ser considerados obsessivos ou supersticiosos.

2. Manias Relacionadas à Saúde e Higiene

Tesla era notoriamente meticuloso com sua saúde e higiene pessoal. Ele seguia uma rotina rigorosa de exercícios físicos e tinha uma dieta específica, acreditando que esses hábitos contribuíam para sua produtividade e longevidade. Tesla também era conhecido por lavar as mãos com frequência e exigia um nível elevado de limpeza nos ambientes em que trabalhava. Ele evitava apertos de mão e tomava precauções extremas para evitar germes, um comportamento que, na época, parecia excessivo, mas que hoje poderia ser reconhecido como uma forma de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Veja Também:  O que é a torre Wardenclyffe?

3. A Fascinação pelos Números 3 e 9

Uma das manias mais conhecidas de Tesla era sua obsessão pelos números 3 e 9. Ele realizava muitas de suas atividades diárias em múltiplos de três. Por exemplo, Tesla dava três voltas ao redor de um quarteirão antes de entrar em um prédio e insistia em usar 18 guardanapos (um múltiplo de 9) durante suas refeições. Essa fixação pelos números pode ser vista como uma superstição ou uma manifestação de TOC, refletindo sua necessidade de ordem e controle em um mundo que ele muitas vezes percebia como caótico.

4. Medo de Jóias e Peles

Outra peculiaridade de Tesla era sua aversão a objetos circulares e o medo de tocar em jóias de pérolas ou outras gemas. Ele também evitava tocar em cabelos, particularmente de mulheres, e recusava-se a apertar a mão de qualquer pessoa que estivesse usando essas jóias. Esse comportamento não era apenas uma preferência pessoal, mas sim uma forte repulsa, que Tesla atribuía a uma sensibilidade exacerbada. Essa aversão pode ter origem em experiências sensoriais intensas que ele frequentemente relatava.

Veja Também:  Quais são os filmes mais famosos sobre o diabo?

5. Rotinas e Hábitos Diários Estritos

Tesla tinha rotinas diárias extremamente estritas que seguiu religiosamente ao longo de sua vida. Ele acreditava que manter uma programação rigorosa era essencial para seu trabalho e criatividade. Tesla dormia apenas duas horas por noite, compensando com pequenos cochilos ao longo do dia. Suas refeições eram simples e cuidadosamente planejadas, refletindo sua crença na importância da alimentação para a saúde mental e física.

6. Superstições e Crenças Místicas

Embora Tesla fosse um cientista de renome, ele também possuía crenças que poderiam ser consideradas místicas ou supersticiosas. Ele acreditava na comunicação com seres de outros planetas e até mesmo relatou ter recebido sinais de rádio extraterrestres. Além disso, Tesla tinha visões e sonhos vívidos que ele interpretava como inspirações para suas invenções. Essas crenças, embora controversas, mostram um lado mais humano e vulnerável de Tesla, revelando como ele navegava o mundo com uma mente repleta de curiosidades e inquietações.

7. A Complexidade da Mente de Tesla

As manias e superstições de Tesla são parte integrante do complexo tecido de sua mente. Esses comportamentos não diminuem suas realizações; pelo contrário, eles destacam a singularidade de sua genialidade. Tesla era um homem que vivia em duas realidades: a do cientista racional e a do visionário intuitivo. Sua capacidade de alternar entre esses mundos permitiu-lhe fazer avanços notáveis na ciência e na tecnologia, ao mesmo tempo em que cultivava uma rica vida interior cheia de simbolismos e rituais.

Veja Também:  Quais são os caracteres finais no alfabeto hebraico?

Conclusão

Nikola Tesla, com todas as suas excentricidades, foi um gênio incomparável cuja influência ainda é sentida hoje. Suas manias e superstições, longe de serem meras curiosidades, oferecem uma visão mais profunda de sua personalidade complexa e multifacetada. Elas nos lembram que mesmo os maiores cientistas e inventores são humanos, com suas próprias idiossincrasias e crenças. Entender essas facetas de Tesla nos permite apreciar ainda mais a profundidade de sua mente e a amplitude de suas contribuições para o mundo.